Página Principal
 

BEPELI

Educação,
Arte e Cultura

E-mails:

bepeli@bepeli.com.br
arte@bepeli.com.br


www.bepeli.com.br


Renascentismo
As Sete Maravilhas do Mundo Antigo
Galeria Bepeli de Artes
Patrocinadores

Mitos - Lendas - Folclore Brasileiro

1 -- SACI PERERÊ
2 – IARA
3 – CORUPIRA
4 – BOTO
5 – BOITATA
6 -- COBRA NORATO
7 -- A MULHER  E AS LENDAS AMAZÔNICAS
8 -- MULA SEM CABEÇA


O termo folclore foi proposto nos fins do século XIX pelo anglo-saxão W.J.Thomas.Originou-se o vocábulo de "folk" — que significa povo mais "Lore" — ciência.A palavra é usada para designar genericamente usos e costumes típicos de um povo.
O conjunto de lendas, ritos, criações artísticas e artesanais, os hinos, músicas, cantos e canções, as danças de um grupo social, ou de um povo, constituem o folclore desse grupo ou desse povo.
Também podemos empregar o termo folclore para indicar o conjunto de tradições de um povo e as formas de que se utiliza para perpetuar e manter vivas suas tradições.

Do folclore brasileiro podemos citar danças típicas com o bumba-meu-boi, a prenda-minha, a cavalhada, o reizado, a congada, o frevo, o maracatu, etc.
Artesanatos típicos como: renda de bilro, cerâmicas, tapetes de sisal, objetos de vime, entalhes na madeira, objetos de pedra-sabão.
Uma característica bem marcante do folclore brasileiro é o nosso carnaval com seus ranchos e escolas de samba,trio-elétricos.

Boitatá
 : Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre".

Boto
: Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.

Curupira
: Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

Lobisomem
: Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Iara
: Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.

Corpo
-seco
:É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada.

Pisadeira
: É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.
Mula-sem-cabeça: Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Mãe-de-ouro
:
Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias.

Saci Pererê
:
O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.
O que são: Podemos definir os trava línguas como frases folclóricas criadas pelo povo com objetivo lúdico (brincadeira). Apresentam-se como um desafio de pronúncia, ou seja, uma pessoa passa uma frase díficil para um outro indíviduo falar. Estas frases tornam-se difíceis, pois possuem muitas sílabas parecidas (exigem movimentos repetidos da língua) e devem ser faladas rapidamente. Estes trava línguas já fazem parte do folclore brasileiro, porém estão presentes mais nas regiões

 

Ver Também:

SACI PERERÊ
IARA
CORUPIRA
BOTO
BOITATA
COBRA NORATO
A MULHER  E AS LENDAS AMAZÔNICAS
MULA SEM CABEÇA

<< PÁGINA PRINCIPAL