O Número Sete


O número sete é de Deus ou do mentiroso? Há um adágio que diz ser o número sete o número do mentiroso. Provavelmente esse provérbio seja de alguém que quis chamar Deus de mentiroso. Quem lê a Bíblia saberá perfeitamente que esse número indica perfeição. Na Palavra de Deus ele é usado muito por Deus desde o inicio da criação.

Deus formou a terra e criou todas as coisas em sete dias, terminando tudo programou repouso para o sétimo dia, (Gênesis 2:2) “E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito”. E em (Hebreus 4:4) diz o seguinte: “Porque, em certo lugar, disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia”.

Sete dias
após Noé  ter entrado na Arca, Deus mandou chuvas sobre a terra e abriu as fontes do grande  abismo, (Gênesis 7:4) “Porque, passados ainda sete dias, farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites; e desfarei de sobre a face da terra toda substância que fiz”. Na Arca por ordem de Deus havia entrado sete casais de animais e aves limpos (Gênesis 7:2 e 3) “De todo animal limpo tomarás para ti sete e sete: o macho e sua fêmea; mas dos animais que não são limpos, dois: o macho e sua fêmea. Também das aves dos céus sete e sete: macho e fêmea, para se conservar em vida a semente sobre a face de toda a terra”.

Quando Miriam ficou leprosa foi afastada dos demais por sete dias (Êxodo 12:15)  “Assim, Miriã esteve fechada fora do arraial sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram a Miriã.

Quando um leproso sarava de sua lepra o sacerdote espargia azeite sete vezes perante o Senhor, isso fazia parte do ritual da cura da lepra (Levítico 14:16) “Então, o sacerdote molhará o seu dedo direito no azeite que está na sua mão esquerda e daquele azeite, com o seu dedo, espargirá sete vezes perante o SENHOR”.

Para o Tabernáculo Deus ordenara que fizessem um Castiçal com sete canas uma central e três de cada lado assim teria também sete lâmpadas para iluminar o lugar santo, (Êxodo 25:32 e 37) “E dos seus lados sairão seis canas: três canas do castiçal de um lado dele e três canas do castiçal do outro lado dele. (...) Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para alumiar defronte dele”.

No primeiro mês do calendário judaico dia quatorze é o dia da Páscoa e no dia seguinte era festa quando os judeus passavam sete dias comendo pães asmos (Números 28:16 e 17) “Porém, no primeiro mês, aos catorze dias do mês, é a Páscoa do SENHOR. E, aos quinze dias do mesmo mês, haverá festa;. sete dias se comerão pães asmos.

Na tomada de Jericó sete sacerdotes com suas businas e os homens de guerra rodeavam rodearam a cidade uma vez durante seis dias e no sétimo dia rodearam-na sete vezes e na sétima vez os sacerdotes tocaram as sete businas, o povo gritou e o muro veio abaixo (Josué 6:4 e 5) “E sete sacerdotes levarão sete buzinas de chifre de carneiro diante da arca, e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes; e os sacerdotes tocarão as buzinas. E será que, tocando-se longamente a buzina de chifre de carneiro, ouvindo vós o sonido da buzina, todo o povo gritará com grande grita; e o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele, cada qual em frente de si”.

Certa feita o Profeta Elias reclamou a Deus conforme está escrito em (Romanos 11:3 e 4) “Senhor, mataram os teus profetas e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma? Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil varões, que não dobraram os joelhos diante de Baal”.

O Profeta Eliseu mandou o sírio Naamam que era leproso mergulhar sete vezes no rio Jordão, (2 Reis 5:10 e 14) “Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne te tornará, e ficarás purificado. (...) Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou, como a carne de um menino, e ficou purificado”.

No Novo Testamento Jesus ordenou a João que escrevesse às sete Igrejas da Ásia,
(Apocalipse 1:11) (...) “O que vês, escreve-o num livro e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia”.

Ele Jesus, estava entre sete castiçais, (Apocalipse 1:12 e 13) “E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; e, no meio dos sete castiçais, um semelhante ao Filho do Homem, vestido até aos pés de uma veste comprida e cingido pelo peito com um cinto de ouro”.

Encontramos o Livro de Deus selado com sete selos
, (Apocalipse 5:1) “E vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos”. Ainda em Apocalipse sete anjos com sete trombetas Juízos de Deus, (Apocalipse 8:2) “E vi os sete anjos que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas”.

Sete taças da ira de Deus serão derramadas sobre a terra, (Apocalipse 16:1) “E ouvi, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide e derramai sobre a terra as sete taças da ira de Deus”.

Acredito que o exposto acima dá para entendermos que o número sete não é do mentiroso nem de homem, mas significa perfeição e é de Deus. Os que crêem na Bíblia nunca aceitarão o adágio. O ultimo versículo citado fala da ira de Deus e todos poderão escapar dessa ira aceitando a Cristo como Salvador.

Creia em Cristo e leia a Bíblia.

Pr. Ismar Vieira Malta

<<<VOLTAR